Conheça os 5 Violões Mais Exóticos do Mundo

Olá galera! Para você que é apaixonado por violão, hoje vamos mostrar 5 violões diferentes e exóticos, para te inspirar a tocar seu instrumento favorito de forma personalizada e diferente!

O primeiro violão é o Picasso, sim esse nome não é uma coincidência, trata-se de um instrumento inspirado nas obras de Pablo Picasso, isso! É UEM você está pensando o pintor espanhol, foi criado em 1984, por Pat Metheny e Melinda Manzer, violão tem 4 braços, 42 cordas e dois bocais. O Instrumento levou dois anos para ser produzido. O som se baseia em mistura sonora da harpa e do violão clássico, genial né!

segue uma foto para você conhecer,

Mas este não foi a primeira junção de violão e harpa, temos exatamente o violçao harpa, assim chamado, fora do Brasil esta com o nome guitar, mas não refere-se a uma guitarra e sim a violão, isso se dá devido a tradução, fora do Brasil o violão chama-se guitar acustic, e isso varia conform mudamos de pais,

Esse foi um dos primeiros instrumentos vistos em meados de 1913, trata-se de uma mistura de harpa e violão, foi uma das ultimas obras de Knustsen, se fomos olhar, o violão foi uma evolução desse instrumento, segue uma citação de como o autor descreve a mudança do instrumento.

“com o cabeçote baixo evoluiu para se tornar basicamente vertical. Os afinadores para as cordas graves também foram substituídos por afinadores de pinças de cítara – Minha característica favorita é o pescoço – nove cordas, com as três notas altas dobradas – parece bastante bonito – basicamente como uma guitarra de 12 cordas”. (1)

Observe também os buracos de cordas compartilhados na ponte e que as cordas agudas foram todas movidas para baixo na posição de um pino de ponte (um novo furo foi adicionado no final) Segue a foto do instrumento para conhecer

Está gostando de conhecer alguns violões exóticos? Vamos pra mais um!

A foto acima trata-se de um Symptar, este está mais parecido com o violão convencional, além do seu formato diferente, o seu  diferencial está nas cordas, esse violão tem 18 cordas, onde as 12 cordas extras ficam abaixo das 6 cordas convencionais, e o nome foi escolhido justamente pelo movimento das outras cordas feitas pela simpatia com as 6 principais.

O próximo segue essa mesma linha, de violão com várias cordas, fazer um violão com 3 ou 4 cordas a mais já seria diferente mas, Luthier inovou fazendo esse violão com 14 cordas, sendo 2 baixo a mais.

Vejam que interessante ficou, esse também merece o titulo de violão exótico!

Feito pelo o Artista Todd Green, este é uma combinação de cítara um instrumento Indiano e o violão clássico, chamado pelo autor de “Swar Rebouditar”, ele tem duas seções distintas: um pescoço e uma ponte parecidos com um violão, e um arranjo semelhante a harpa de cordas mais curtas que percorrem diagonalmente a parte inferior, abaixo da ponte oud ou alaúde. um longo comprimento de escala de um violão clássico e tem sete cursos de cordas. Seis destes são configurados de modo a serem análogos a um violão de 6 cordas padrão, no entanto, os três cursos de agudos (nominalmente G, B e cordas altas) são duplicados, para dar algo da qualidade de som das cordas duplas O sétimo curso também é dobrado: duas cordas de aço curtas e finas no lado do baixo do pescoço servem a um propósito similar, o da 5ª corda em um banjo de 5 cordas, atuando como cordas de drone não estilhaçadas. O braço que corre por baixo das cordas é ébano e está nivelado com a parte superior do instrumento, como em um oud ou alaúde, em vez de correr acima do topo como em um violão.

 Além disso, o braço tem apenas cinco trastes de nylon amarrados, deixando o resto do pescoço sem fretless (isso é semelhante ao rebate acima mencionado, que tem apenas três trastes). A ponte é semelhante a uma ponte de alaúde ou oud em que as cordas saem diretamente da borda frontal da ponte de madeira, sem uma sela de corda separada. As cordas correm bem perto da parte superior do abeto do instrumento, que é protegida por uma placa de derivação transparente. A parte superior está preparada para dar uma qualidade de guitarra clássica quente e rica para suportar os aspectos de duas cordas e pescoço superior sem trastes. A seção de harpa ou cítara tem 15 cordas (permitindo uma faixa de 2 oitavas de ajuste diatônico), que são uma combinação de aço liso e latão liso. Estes são sintonizados com sintonizadores do tipo cítara e têm um som mágico e sparkley que lembra uma harpa celta. Eles são facilmente acessados ​​para arrancar simplesmente girando o braço direito um pouco, e também dão uma adorável lavagem simpática ao som geral. A forma do corpo é projetada para equilibrar confortavelmente em um tipo de violão clássica de posição de tocar, com o instrumento apoiado no perna esquerda do jogador.

Olha ai a foto pessoal!

Você quer realmente aprender a tocar violão 5x Mais Rápido? Se inscreva no Link abaixo

Sim – Quero Aprender Violão Rápido

Conheça os 5 Violões Mais Exóticos do Mundo
Média 4.8 - 98 votos

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *