Em Qual Nível Estou no Violão? Como Saber?

Esta é uma pergunta muito comum, principalmente quando feita por pessoas que estudam violão sozinhas. Bom, o que você deve entender de fato é que existem muitas referências que podem ser niveladas e/ou comparadas para que você se encaixe e saiba em qual nível está no violão, e isto acontece porque se trata de um instrumento muito versátil já que abrange muitos gêneros musicais e matérias distintas da música. Ex: Um violonista pode ser avançado em improvisação mas completamente iniciante em leitura musical, enquanto outro pode ser muito avançado em harmonia e percepção mas não em improvisação e técnicas para improvisar. Percebe como o seu nível pode variar de acordo com cada assunto? Por conta disso eu vou listar abaixo 6 dicas com alguns dos principais pilares do violão para que você possa enxergar melhor seu nível em cada um deles:

Nível no Violão Entenda

1º Técnica em Geral: Existem muitas técnicas diferentes para diferentes tipos de música e em todas elas você pode ser um iniciante que consegue tocar algumas músicas fáceis ou pode ser um violonista mais avançado, tendo total domínio da “tal técnica” e podendo tocar com perfeição as músicas mais difíceis fazendo a utilização dela;

2º Improvisação de Solos: A improvisação de solos é mais estudada na guitarra, entretanto em gêneros como rock, jazz e fusion a improvisação é muito valorizada. Você pode estudar para improvisar em um nível básico ou mais avançado. Obs: O domínio da improvisação se dá com o domínio técnico de solos, domínio em relação escala x acorde, domínio do braço do violão e criação de solos e frases simultâneas a uma harmonia;

Repertório: Se você quer tocar choro por exemplo, é importante que conheça sobre as composições de choro e estude para ter um bom repertório com perfeição nas músicas deste gênero, ou seja, você pode ser um iniciante sabendo uma ou duas músicas incompletas ou um completo dominador de várias peças executadas com perfeição;

4º Criação: A criatividade é pouco desenvolvida nos conservatórios, entretanto se você for muito criativo, qualquer estudo musical na sua mão se tornará música boa. Entenda também que muitos músicos são experts em criação mas muito ruins em técnicas, e isso faz com que alguns compositores não consigam tocar e escrever suas próprias músicas.

5º Percepção: O auge da percepção sem dúvida é o ouvido absoluto no violão também, isso tanto em melodia (solos) quanto em harmonia (acordes), e como violonista você pode ter percepção em um nível inicial tendo dificuldade para tirar músicas muito fáceis, pode ser mediano tendo um ouvido relativo, ou pode atingir o auge que é um ouvido absoluto.

6º Mercado: O nível que você precisa ter também varia de acordo com o que você quer alcançar. Ex: Para trabalhar em uma banda você pode precisar ter desde o conhecimento médio para tocar músicas de um ritmo até a formação acadêmica e/ou em um conservatório para poder estar naquele grupo. Recomendo que você saiba bem o que quer inicialmente e depois procure se nivelar no preparo para fazer parte deste mercado.

Conclusão

Espero que você tenha percebido que o nível no qual você está no violão vai variar de acordo com a área e onde você deseja se posicionar. O que eu recomendo sempre aos meus alunos é que tenham uma boa base musical e foquem em se desenvolver dentro do que desejam tocar.Entenda mais no vídeo abaixo:

 

Slide1

Em Qual Nível Estou no Violão? Como Saber?
Média 4.8 - 60 votos

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *